António Pinheiro

Profissional de marketing, músico e corredor por prazer. Corre na estrada, no monte e de um lado para o outro na vida, atrás e à frente dos filhos.

Adeus

Novembro 16th, 2008

adeus.jpg

E quando queres viver
Mas te falta a vontade
Apetece-te desaparecer
Para não saberes a verdade

A verdade que te persegue
Que até os sonhos te domina
Uma força que consegue
Domar tua alma peregrina

Então estás perdido
Num labirinto sem fim
Num gesto incontido
Num pensamento irreflectido
Decides morrer assim

Comments

One Coment

RSS
  • Telmasousa says on: 18 de Novembro de 2008 at 19:22

     

    Gosto deste porque no amor tenta-se sempre fugir a verdade! Encontro me aqui, tenho tentado ignorar a verdade e fazer de conta que ela nao existe…
    Lindo O poema…

    Beijo*

António Pinheiro

Profissional de marketing, músico e corredor por prazer. Corre na estrada, no monte e de um lado para o outro na vida, atrás e à frente dos filhos.