António Pinheiro

Profissional de marketing, músico e corredor por prazer. Corre na estrada, no monte e de um lado para o outro na vida, atrás e à frente dos filhos.

“Vinho do Porto” – Ilídio Costa

Junho 3rd, 2021

(texto inicialmente publicado no Facebook, a 10 de Maio de 2021)

 

Ora vamos lá dar entrada.
Os quatro primeiros compassos dizem tudo sobre esta marcha. Vigorosa, alegre, determinada e um êxito nas cadernetas de Norte a Sul.
Antes do “Manuel Joaquim de Almeida”, era aquela marcha curtinha ideal para as mais variadas situações e que dispunha bem, quer à entrada, quer à despedida.
Ilídio Costa costuma apresentar dois formatos de marcha. Aquele mais tradicional e longo, com secções de 32 compassos, salto ao S e um trio, com re-exposição em forte no final. E este mais curto, em que o forte final, imediatamente após da ida ao S, é repetido.
A variação dos clarinetes na última repetição é um bom estudo para escala de Fá Maior.
Pormenores técnicos à parte, esta é uma marcha mítica… até pelo próprio nome, que dá sempre aso aos trocadilhos habituais.
Banda Nova de Fermentelos, dirigida por João Neves

António Pinheiro

Profissional de marketing, músico e corredor por prazer. Corre na estrada, no monte e de um lado para o outro na vida, atrás e à frente dos filhos.