António Pinheiro

Freelancer em Serviços de Marketing para Empresas e Instituições. Músico. contacto@antonio-pinheiro.net

Longe

Dezembro 20th, 2012

Vou estar longe, mas nem por um só segundo, sairei de ti.

A distância que separa o meu corpo do teu, por infinita que fosse, nunca se compararia ao amor que me faz viver dentro do teu coração.

Vou estar longe, mas a cada centímetro que me afasto, cresce a força que me aproxima.

Amo-te.

E viverei a ausência, não com a angústia da saudade, mas com as memórias da doçura de ser teu.

Vou estar longe, mas ao mesmo tempo, sorrirei para as estrelas (as nossas estrelas, lembras-te?), segurarei na tua mão (como me pediste uma vez, lembras-te?) e repetirei ao Universo que o meu amor por ti não tem fim.

Vou estar longe, mas quando voltar, vais sentir que, nem por um só segundo, saí de ti…